Notícias do Setor

Torre Niemeyer, RJ

Depois de quarenta anos da concepção do projeto, FGV- RJ inaugura segundo bloco
do complexo desenhado pelo arquiteto ícone do modernismo brasileiro

Em fins de 2013, a Fundação Getúlio Vargas (FGV) inaugurou a Torre Oscar Niemeyer, em frente à Enseada da Baía de Guanabara, Rio de Janeiro.

O empreendimento ocupa terreno de oito mil metros quadrados, ao lado de um edifício pré-existente da instituição. Um dos seus 19 andares destina-se ao uso comum, com restaurante, salas de reuniões e eventos, e varanda coberta; os outros abrigam escritórios corporativos. A torre conta ainda com dois subsolos.

O complexo recebeu também centro cultural para salas de estudo, auditórios e espaço de exibições, distribuídos em três pavimentos. De acordo com a FGV, “as edificações mantém sintonia com as linhas do edifício-sede, parte de um conceito urbanístico em perfeita harmonia com a paisagem local”. A obra é um presente de Niemeyer à cidade do Rio de Janeiro.

Desenvolvimento do projeto

A torre Oscar Niemeyer recebeu certificação Leadership in Energy and Environmental Design (LEED). Desde o início de sua concepção, houve grande preocupação com uso de energia renovável, sistema de cobertura e revestimento externo, gerenciamento do lixo, reciclagem, preservação e restauração da biodiversidade, redução da poluição luminosa – entre outros critérios de projeto.

No total, 12 projetistas e consultores participaram dos estudos e desenvolvimento para arquitetura, estruturas, fundações, ar condicionado, instalações prediais, prevenção e combate a incêndio, impermeabilização, acústica, iluminação, vidros e esquadrias, cerificação LEED (Green Building) e elevadores.

Controvérsias da construção

A primeira polêmica envolvendo a construção diz respeito ao gabarito. Com 19 andares, a torre foi erigida em região que permite, no máximo, três pavimentos.

Embora tenha havido estudos para verificar a viabilidade da metragem dentro dos limites da legislação, ocupando a área total do terreno, a FGV conseguiu autorização judicial para dar andamento ao projeto original.

Informações adicionais sobre a Torre Oscar Niemeyer podem ser obtidas num site especial criado pela FGV.

Confira entrevista exclusiva com o arquiteto João Niemeyer, sobrinho de Oscar Niemeyer e responsável pela obra:
Mapa da Obra – Quanto à polêmica envolvendo a ocupação do terreno, foi considerada a hipótese de distribuir a área dos 19 andares por todo o lote?

João Niemeyer – O projeto sempre foi desenvolvido para esse local, com duas torres e uma ligação entre elas. O primeiro prédio foi erguido e, recentemente, inaugurada a segunda torre. Com 40 anos de diferença entre as obras, o projeto sofreu alterações.

Mapa da Obra – Quais foram as principais premissas arquitetônicas adotadas?

João Niemeyer – O projeto inicial continha duas torres perpendiculares à praia, com uma ligação entre elas, para espaços culturais e restaurantes. Essas torres perpendiculares permitiam receber a brisa marinha no interior do complexo. Esse partido foi mantido, e o Centro Cultural terá áreas de exibições, auditórios e biblioteca.

Mapa da Obra – Que participação Oscar Niemeyer teve na execução desta segunda etapa?

João Niemeyer – O recente projeto foi desenvolvido em meu escritório, mas Oscar manteve presença marcante nas discussões sobre as mudanças que faríamos no original, mesmo depois do seu centenário. Eu discuti com ele novas propostas e considerava seus conselhos e opiniões.

Mapa da Obra – Qual o papel do concreto? Meramente estrutural ou também utilizado como elemento de composição da arquitetura?

João Niemeyer – O concreto protendido agilizou a obra e possibilitou grandes vãos e balanços. É também o elemento de destaque da grande cúpula que cobre o Centro Cultural entre os dois prédios.

Mapa da Obra – Quais os principais destaques da obra?

João Niemeyer – O conjunto todo é o maior destaque. Conciliar velhas necessidades do programa de uso às exigências atuais de projeto não foi tarefa fácil. O design inicial teve de ser adaptado em alguns pontos para reduzir desperdícios e aproveitar o melhor desempenho energético, a fim de receber a certificação LEED.

Créditos: mapadaobra.com.br
By |13/11/2014|Comentários desativados em Torre Niemeyer, RJ
Translate »