Notícias do Setor

Especialista em alta

Aqueles que sabem fazer um pouco de tudo ficam restritos a pequenas obras e reparos; quem quiser crescer, terá de estudar

Profissionais capazes de realizar qualquer tipo de serviços de construção ou instalações se destacam em pequenas obras e reparos domésticos. São os chamados “faz tudo”, ou “maridos de aluguel” – para pequenas pinturas, consertos ou reformas menos complexas.

Nos canteiros de obra, porém, as necessidades são outras. Nem sempre este profissional “generalista”, que sabe um pouco de tudo, vai se dar bem. De acordo com Gabriel Borges, engenheiro e consultor da área de qualidade e processos do CTE (Centro de Tecnologia de Edificações), é muito difícil encontrar generalistas que atuem com qualidade e domínio técnico em diversas áreas.

Hoje, o que as construtoras mais querem é o especialista, que entende muito do seu serviço, pode ser reconhecido e até escolhido como “encarregado”, para liderar equipes e dar orientação técnica aos subordinados.

Ainda há multiprofissionais

É claro que há profissionais que dominam muito bem mais de uma técnica. Eles conquistam sua flexibilidade ao longo do tempo, com experiência de trabalho e prática na execução de serviços diversos.

No entanto, no mercado de hoje, é importante que tanto especialistas quanto generalistas busquem qualificação formal, teórica ou prática. “É com informação que eles se mantêm atualizados sobre as novas técnicas e tecnologias construtivas”, salienta o consultor do CTE.

Há cursos específicos, inclusive para quem quer desenvolver a carreira dentro da empresa. Borges aponta cursos de mestres de obras, em que o profissional aprende competências de supervisão e gestão de equipes, leitura e compreensão de projetos, uso de equipamentos e conceitos de sistemas de medição, segurança e meio ambiente.

Outras habilidades como o planejamento de obras “possibilitam acompanhar cronogramas”, diz.

Tendências de mercado

Empresas têm escolhido os melhores profissionais em cada especialidade, para que se tornem líderes das equipes. Isso, no entanto, depende do processo de gestão de pessoas em cada construtora, da existência de um plano de cargos para os funcionários operacionais, e da forma como esses funcionários são direcionados às novas funções.

Assim, quem pretende crescer na empresa, tem que procurar emprego onde haja processos bem definidos, rodízio de funções e serviços, ou mesmo incentivos à especialização nos cursos preparatórios.

Caberá ao profissional avaliar a empresa em que está, e seus planos pessoais para o futuro, antes de definir qual tipo de qualificação e emprego vai querer.

Créditos: mapadaobra.com.br
By |15/10/2014|Comentários desativados em Especialista em alta
Translate »